google-site-verification=2ym8o3b9X8FLmJLX6cK_DB8aHN2q7iNAfLnqPjDdXOY

PLANEJAMENTO ANUAL A INFORMÁTICA EDUCATIVA


“Inserir as diversas tecnologias da informação e da comunicação no desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem preparando os educandos para a finalidade mais nobre da educação escolar. Esta é a definição de referenciais éticos, científicos tecnológicos e a cidadania que deve acontecer, especialmente na interação com elementos desse ambiente e assim construir seu conhecimento”.


JUSTIFICATIVA


Estamos vivendo em um mundo de constantes mudanças. Essas mudanças foram aceleradas nos últimos dez anos, principalmente pelos avanços científicos e tecnológicos que, juntamente com as transformações sociais e econômicas, revolucionaram as formas como nos comunicamos, nos relacionamos com as pessoas, com os objetos e com o mundo. Encurtaram-se as distâncias, expandiram-se as fronteiras, o mundo ficou globalizado. As novas tecnologias e mídias estão relacionadas com todas essas transformações. Considerando-se que o indivíduo se desenvolve e interage com o mundo utilizando suas múltiplas capacidades de expressão por meio de variadas linguagens constituídas de signos orais, textuais, gráficos, sonoros, entre outros, as mídias passam a configurar novas maneiras para os indivíduos utilizarem e ampliarem suas possibilidades de aprendizado, constituindo novas interfaces para captarem e interagirem com o mundo. O aumento de interesses pelas novas tecnologias fará com que o professor não se sinta um profissional à margem das demandas renovadoras, sendo motivado a buscar essa parceria na construção do conhecimento onde o aluno é o sujeito da sua própria educação sendo ele estimulado a observar, questionar, refletir, aprimorando sua imaginação e criatividade.


Hoje despontamos para uma educação de diferentes meios de informação como livros, revistas, histórias em quadrinhos, jornais, publicações na Internet, contato por e-mail, software de referência, programas televisivos e rádio, entre outros. Isto pressupõe compreender os elementos constituintes de suas linguagens e códigos e analisar as implicações das mediações que propicia a formação dos sujeitos e ao processo educativo. Um dos elementos importantes neste processo é o desenvolvimento de projetos, pois eles viabilizam a integração das mídias e de conteúdos de diferentes áreas do conhecimento, bem como o trabalho em grupo, que favorece o desenvolvimento de competências, as quais se tornam cada vez mais necessárias na sociedade atual. Nessa forma de aprender contextualizada, aberta para novas relações entre os diversos conceitos, numa situação de grupo em que as interações se intensificam e se comprometem em termos de aprender e ensinar um com o outro, o papel do professor, sem dúvida, precisa ser reconstruído.


Na pedagogia de projeto, o aluno aprende no processo de produzir, de levantar dúvidas, de pesquisar e de criar relações, que incentivam novas buscas, descobertas, compreensões e reconstruções de conhecimento. Neste contexto, o papel do professor deixa de ser aquele de ensinar por meio da transmissão de informações - que tem como centro do processo a atuação do professor, para criar situações de aprendizagem cujo foco incide sobre as relações que se estabelecem, cabendo ao professor realizar as mediações necessárias para que o aluno encontre sentido naquilo que está aprendendo. Pode-se discutir desde o Projeto Político Pedagógico da Escola, o projeto de sala de aula, o projeto dos alunos, o projeto da escola e outros, no sentido de propiciar aos alunos uma nova forma de aprender a aprender, integrando as diferentes mídias no espaço escolar, com este trabalho valorizando a utilização das novas tecnologias como ferramenta pedagógica.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

© Copyright 2015 by Editora Proens

CONTÁCTENOS

Tel:19 - 3662-2885

    Email: diretoria@proens.com.br

DIRECCION

RUA: ANGÊLO REMÉDIO, 20  - CENTRO - CACONDE - SP - CEP 13.770.000