google-site-verification=2ym8o3b9X8FLmJLX6cK_DB8aHN2q7iNAfLnqPjDdXOY

Apresentação:

 

A arte pode ser uma importante ferramenta educacional para a construção de conhecimento do indivíduo que nas suas relações com as atividades educativas nesse campo se torna parte de um todo de forma igual, sem distinção de fatores sociais, raça, cor, crença, ou potencialidades físicas ou psíquicas.  Atinge a todos e permite aprendizagem e desenvolvimento propondo liberdade de expressão.

Nossa sociedade transmuta sequencialmente e existe nela uma interrelação com a arte, que sugere ou cópia modelos que serão refletidos e discutidos pela sociedade. A criação ou recriação de comportamentos, desejos e fatos pela sociedade constrói o seu relacionamento vital e primício com a arte.

Esse projeto destina-se a contribuir com fundamentos e reflexões que considerem a influência que a arte pode exercer sobre o comportamento e desenvolvimento cognitivo do aluno.

A teoria de Howard Gardner, segundo Celso Antunes (2003), potencializa a necessidade de considerarmos as diversas áreas do conhecimento humano como relevantes e por isso deve ser criado um ambiente favorável para que todos possam desenvolver habilidades especificas, denominadas inteligências múltiplas.

Justificativa:

Nessa Concepção, a arte teatral no contexto educacional mobiliza as capacidades criadoras e a relação constante do indivíduo com o mundo, liberando a potencialidade criativa e a humanização do indivíduo.  Este conhecimento vivenciado e adquirido nessa pratica poderá então ser aplicado ou integrado nos demais espaços e disciplinas escolares ou ainda na vida do indivíduo que fez parte dessa relação com o teatro. Proporcionando e desenvolvimento gradativo na área cognitiva e também emocional do indivíduo.

 

Objetivo Geral:

Perceber como a arte pode se inserir no processo educacional e sua relação com o desempenho do aluno e a melhoria do ensino na escola pública, articulando dentro do contexto de ensino e aprendizagem três eixos norteadores: A produção – fazer artístico; A fruição – apreciação significativa de arte e do universo a ela relacionado; e a Reflexão – construção de conhecimento sobre o trabalho artístico pessoal.

Objetivos específicos:

  • Organização do eixo temático Arte no contexto.

  • Caracterização da área de Arte: história da arte no Brasil, arte e educação.

  • Aprender e ensinar Arte no ensino fundamental.

  • Especificações de conteúdo: Artes Visuais, Música, Teatro, e Dança.

  • Conteúdos relativos a valores, normas e atitudes.

  • Critérios e orientações para o processo de avaliação.

  • Orientações didáticas para o tratamento de cada área ou tema: Temas transversais – relevância: Pluralidade Cultural.

  • Expressão e comunicação na pratica dos alunos em Artes Visuais;

  • As Artes Visuais como objeto de apreciação significativa;

  • As Artes Visuais como produto cultural e histórico.

  • Comunicação e expressão em música: interpretação. Improvisação e composição;

  • Apreciação significativa  em música: escuta, envolvimento e compreensão da linguagem musical;

  • A música como produto cultural  e histórico: música e sons do mundo.

  • O teatro como expressão e comunicação;

  • O teatro como produção coletiva;

  • O Teatro como produto cultural e apreciação estética.

  • A dança na expressão e na comunicação humana;

  • A dança como manifestação coletiva;

  • A dança como produto cultural e apreciação estética.

  • Conteúdos relativos  a valores, normas e atitudes

  • Atenção ao direito de liberdade de expressão e preservação da própria cultura.

  • Interesse, respeito, valorização, formas de compartilhar.

Público beneficiado:

Alunos das escolas municipais de Ensino Fundamental l  e ll.

Descrição da ação ou metodologia:

O projeto de assessoria consiste na elaboração, planejamento, implantação, capacitação e execução de aulas, atividades e interações significativas do ensino de artes em consonância com os processos de aprendizagem de cada série.

As ideias e práticas sobre os métodos e procedimentos para viabilizar o aperfeiçoamento dos saberes dos alunos em Arte serão planejadas e organizadas de forma sequencial e estruturada tendo como referencial os PCNs.

O projeto aborda as seguintes concepções:

  • Criação e aprendizagem

  • Organização do espaço e do tempo de trabalho

  • Os instrumentos de registro e documentação das atividades dos alunos

  • A pesquisa de fontes de instrução e de comunicação em arte

  • A história da Arte

  • A percepção de qualidade estéticas

  • A produção do professor e dos alunos

  • Arte e os temas Transversais

  • Trabalho por projetos

 

Cronograma de execução:

12 meses (planejamento anual).

 

Avaliação do Processo:

“ Ao avaliar, o professor precisa considerar a história  do processo pessoal de cada aluno e sua relação com as atividades desenvolvidas na escola, observando os trabalhos e seus registros ( sonoros, textuais, audiovisuais). O professor deve guiar-se pelos resultados obtidos e planejar modos criativos de avaliação dos quais o aluno pode participar e compreender. ( Brasil, 1997, p.66)”

A avaliação é processual, voltada para a forma de como atingiu o coletivo escolar, através dos trabalhos produzidos, das relações  interpessoais, do desenvolvimento humano e cognitivo do aluno e do diálogo mantido entre o projeto e toda comunidade escolar".

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

© Copyright 2015 by Editora Proens

CONTATO

Tel:19 - 3662-2885

    Email: diretoria@proens.com.br

ENDEREÇO

RUA: ANGÊLO REMÉDIO, 20  - CENTRO - CACONDE - SP - CEP 13.770.000